Início Esporte América empata com Campinense na estreia da Série D

América empata com Campinense na estreia da Série D

54
0

Com todo o respeito ao Jobson, mas não dá para admitir que os zagueiros do América percam para o atacante do Campinense como aconteceu. Completamente fora de forma e muito acima do peso, por pouco ele não marcou para o Campinense.

O América respondeu aos 4 minutos. A defesa do Campinense deu bobeira na marcação e o goleiro Waldson saiu mal do gol. Resultado foi que a bola “pererecou” na pequena área da “Raposa” e o zagueiro salvou em cima da linha.

Foto: Ascom CSS O Sergipe foi até Campina Grande na Paraíba na tarde deste sábado para enfrentar o Campinense pela segunda rodada da Série D do Brasleirão e empatou em one a 1 no confronto do atual campeão sergipano com o atual campeão paraibano.

O Campinense resolveu assustar já no segundo minuto de jogo. Fabinho avançou pela meia esquerda e chutou de longe, obrigando o goleiro Everton a ir espalmar a bola que ia no seu canto esquerdo.

América e Campinense fizeram um primeiro tempo bastante movimentado, apesar da ansiedade que tomou conta dos occasions antes da estreia. Mesmo jogando fora de casa, o Rubro-negro tomou a iniciativa da partida.

Em um chute de fora da área aos 34 minutos, foi a vez de Felipe Guedes obrigar Waldson a espalmar para escanteio a bola que tinha como endereço o seu canto esquerdo.

Na jogada seguinte veio o troco do América. No cruzamento para a área o Alvirrubro chegou a marcar, mas o bandeira anotou impedimento e o gol foi anulado.

Zé Eduardo que o treinador havia dito na ninety eight que esperava contar em pelo menos metade do jogo, teve uma péssima atuação visivelmente mal fisicamente. Ewerton Silva que faz muito bem a ala pela direita e que não foi liberado pela DM fez muita falta ao time do América.

Na segunda parte quando abriu mão dos três zagueiros e principalmente com a entrada de Augusto, o América melhorou um pouco, mas um pouco mesmo, saiu mais para o jogo mas também deu mais espaço para o Campinense que veio desde o inicio com uma proposta bem definida de jogar por uma bola. E as mudanças feitas no time rubro, apenas a de Augusto acrescentou, os demais todos muito mal.

O Campinense resolveu assustar já no segundo minuto de jogo. Fabinho avançou pela meia esquerda e chutou de longe, obrigando o goleiro Everton a ir espalmar a bola que ia no seu canto esquerdo.

América e Campinense fizeram um primeiro tempo bastante movimentado, apesar da ansiedade que tomou conta dos situations antes da estreia. Mesmo jogando fora de casa, o Rubro-negro tomou a iniciativa da partida.

Dentro de campo, a equipe raposeira conseguiu bons resultados nos amistosos, marcou 13 gols em quatro jogos, viu quase todos os atletas terem a oportunidade de mostrar serviço, o que gerou otimismo aos torcedores rubro-negros.

Em um chute de fora da área aos 34 minutos, foi a vez de Felipe Guedes obrigar Waldson a espalmar para escanteio a bola que tinha como endereço o seu canto esquerdo.

A Raposa voltou a chegar na frente aos 26 minutos, quando Aleff Diego recebeu na intermediária e chutou de pé direito. A bola passou próximo ao poste esquerdo da meta potiguar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here