[ad_1]

Você sabe o que é publicidade, para que serve e como ela funciona?

Neste artigo, você vai poder conferir todas essas informações, além de relembrar anúncios clássicos e marcantes da história da publicidade, vai saber também como funciona uma agência de publicidade e muito mais.

Então, se este tema te interessa, continue com a leitura até o final deste artigo para se tornar um expert no assunto e poder aplicar as técnicas em seu próprio negócio.

O Que é Publicidade

Publicidade é uma estratégia de divulgação para promover um produto, serviço ou até mesmo uma marca.

A publicidade é utilizada em vários tipos de canais de comunicação, como você vai poder conferir mais à diante.

Muita gente acredita que o marketing é um instrumento utilizado pela publicidade, mas é o contrário. O marketing utiliza as técnicas da publicidade.

O principal objetivo da publicidade é alcançar o público-alvo de uma empresa, através da divulgação de mensagens com objetivos que atendam a esse público, visando o impulsionamento das vendas.

Ou seja, a publicidade vai comunicar uma mensagem para que chegue corretamente ao destinatário.

É por isso que, para uma empresa, é tão importante criar campanhas impactantes e investir em mídias pagas (onde o público-alvo estiver presente) utilizando a publicidade para gerar resultados.

Com uma estratégia assertiva, seu negócio pode gerar mais vendas do produto ou serviço que você oferece, maior visibilidade da sua marca, além de ganhar mais espaço dentro do mercado.

Mas, os resultados que a publicidade vai gerar vai depender dos objetivos da empresa e do tipo de publicidade.

Isso mesmo, você vai ver que existem alguns tipos de publicidade e saberá quais são ainda aqui, neste artigo.

Você também vai ver como a publicidade é uma ferramenta capaz de conduzir o público-alvo em direção aos objetivos da empresa.

A diferença entre propaganda e publicidade

Explicar a diferença entre a propaganda e a publicidade não é uma tarefa simples, mas vou tentar ser o mais claro possível.

A propaganda é usada com uma finalidade ideológica, ou seja, ela é usada para promover uma ideia, um modelo de comportamento e até mesmo uma posição política.

Já o objetivo da publicidade é mais comercial.

Ou seja, a publicidade é um tipo de propaganda comercial. Deu pra entender a diferença?

A publicidade está inserida no mercado e nas mídias, a fim de divulgar marcas e soluções 

A propaganda é muito utilizada por políticos e movimentos sociais, por exemplo, para influenciar e convencer as pessoas, pois, como falei antes, a propaganda está relacionada a ideologias.

Já a publicidade, mesmo utilizando as mesmas técnicas, tem como objetivo divulgar marcas, produtos, serviços e, principalmente, vender.

E, como a diferença entre os dois termos é bem sutil, o mercado passou a utilizar as técnicas e estratégias da propaganda na publicidade, para influenciar o público através de ideologias.

Isso porque vender uma ideia é muito mais eficiente do que vender apenas um produto. 

As marcas passaram a vender valores através de seus produtos e serviços, para que, dessa forma, consigam construir uma marca de sucesso no mercado.

Resumindo, propaganda não envolve vendas, publicidade sim.

História da publicidade

História da Publicidade

Quando não havia internet e todas essas tecnologias de hoje, tornando mais fácil alcançar e convencer as pessoas, as marcas só possuíam o poder de convencimento do vendedor como ferramenta para vender.

Surgido no século XV, o jornal impresso foi a tecnologia mais revolucionária que a publicidade já tinha utilizado até então, pois, antes dos textos impressos, eram utilizados manuscritos para divulgar qualquer texto.

No entanto, aqui no Brasil, os primeiros anúncios publicados em jornal aconteceram apenas no final do século XIX, através de textos escritos por poetas como Olavo Bilac. 

Porém, diferentemente de como é hoje, a publicidade apenas apresentava um produto ou serviço, sem qualquer tipo de persuasão.

A publicidade foi reconhecida como profissão a partir da era industrial, quando passou a incentivar o consumo dos produtos fabricados nos grandes centros urbanos.

Em 1841 foi criada, então, nos Estados Unidos, a primeira agência de publicidade, um elo entre empresas e jornais da época.

Já no Brasil, a primeira agência de publicidade (A Eclética) foi criada em 1914.

A partir da criação das agências de publicidade, mais precisamente nos primeiros anos do século XX, as indústrias de automóveis foram as que mais investiram em publicidade.

Henry Ford foi grande impulsionador da publicidade automobilística da época.

Algumas décadas depois, a publicidade passou a utilizar a TV como veículo para os anúncios, o que causou uma verdadeira revolução no mercado.

O primeiro anúncio transmitido pela TV foi criado em 1941, para a marca de relógios Bulova.

A partir da chegada dos recursos audiovisuais, os anúncios se tornaram mais persuasivos e interessantes.

Também foi a partir desse período que a publicidade começou a ser estudada, pesquisada e criticada, a fim de compreender a interferência dela na sociedade como um todo.

Outro marco para a publicidade, que surgiu nas últimas décadas, foi a chegada da internet.

A internet trouxe vários espaços para a publicidade, como sites, blogs, e-mails, buscadores, além das redes sociais.

A internet trouxe um novo tipo de marketing para o mercado, o marketing digital e, com ele, a facilidade de alcançar o público-alvo.

Além disso, a internet também trouxe para a publicidade a possibilidade de mensurar os resultados das campanhas, de forma precisa, o que não era possível nos outros veículos.

Acontece que, com o surgimento de novas mídias, a publicidade tradicional foi “posta em cheque”.

O desafio é provar que os anúncios tradicionais ainda funcionam e ter que se adaptar ao novo.

Para a publicidade funcionar de verdade, as marcas não podem mais sair publicando anúncio que invade a tela do consumidor. 

As pessoas estão mais exigentes e o consumidor passou a ter voz e ser o centro do processo de compra.

Por isso que as marcas precisam entregar conteúdo de valor para o público, ensinando algo interessante ou resolvendo algum problema e não apenas oferecer um produto e falar sobre os seus benefícios.

Outra coisa que mudou na publicidade com a chegada da internet foi a forma de anunciar.

Hoje, qualquer empresa pode criar anúncios no Facebook Ads e no Google Ads, seja uma marca consolidada no mercado ou um negócio que acabou de ser criado.

E é por isso que, para que as agências de publicidade não caiam em desuso, elas precisam se reinventar e se adaptar às mudanças tecnológicas que não param de surgir.

Anúncios clássicos

Depois de saber um pouco sobre a história da publicidade, que tal relembrar (ou conhecer) alguns anúncios que marcaram época na publicidade e estão na memória de muita gente até hoje?

Seja pelos bordões, por uma imagem marcante ou pelas gargalhadas arrancadas do público, alguns anúncios se tornaram verdadeiros clássicos. 

Veja agora alguns deles.

Campanhas de natal da Coca-Cola 

Publicidade bem feita com a campanha de natal da coca-cola

Para começar, quem não lembra dos anúncios de natal da Coca-Cola?

A marca é tão poderosa, que mexe com as emoções das pessoas através de suas campanhas, principalmente as natalinas.

A imagem de um natal cheio de magia e fantasia, com uma Coca-Cola na mesa, sendo compartilhada por todos que amamos, é o que fica na mente do consumidor, um dos pontos que faz da marca a imbatível número 1 no mundo.

O primeiro anúncio veiculado pela marca foi no ano de 1931, onde aparecia um simpático Papai Noel retirando o gorro para se refrescar, tomando uma Coca-Cola bem gelada.

Décadas mais tarde foram inseridos os ursos polares, que fizeram muito sucesso nos anos 90 e voltaram em 2018, para comemorar seus 25 anos de existência.

“Gladiadoras” Pepsi

Gladiadoras da Pepsi

Com a participação de três das mais famosas cantoras do pop internacional, Pink, Breatney Spears e Beyoncé, a Pepsi alavancou sua marca no mercado através de um anúncio onde as cantoras estavam vestidas de gladiadoras, cantando a música da banda Queen “We will rock you”.

Além das cantoras, também participou do anúncio o cantor Enrique Iglesias, representando um imperador.

Foi uma campanha ousada e assertiva.

Cotonetes Johnson & Johnson 

Criado pela mesma agência que criou “Aquarela”, da Faber Castell, o alegre “homem azul”, que assobiava no banho e, ao final, recebia “o carinho” das hastes flexíveis, ganhou a simpatia do consumidor e também ganhou vários prêmios da publicidade.

Além disso, até hoje as pessoas conhecem as hastes flexíveis com algodão nas pontas simplesmente como “cotonetes”.

“Red Bull Stratus” Red Bull

Red Bull

Com o intuito de quebrar grandes recordes, a Red Bull levou um paraquedista (o austríaco Felix Baumgartner) para saltar da estratosfera, o que ninguém jamais tinha feito antes.

O feito histórico gerou um aumento gigantesco na visibilidade da marca, com 8 milhões de visualizações no YouTube.

A marca realmente justificou o seu slogan “Red Bull te dá asas”.

“1984” Apple

Apple fazendo Publicidade em 1984

Inspirado no livro “1984” do escritor George Orwell, o vídeo mostra uma mulher entrando num lugar, onde aparecia, em um telão “o Grande Irmão”, lançando uma marreta sobre a imagem, quebrando o telão.

Em seguida, aparece a mensagem que em dois dias a Apple lançaria o Macintosh, um computador pessoal revolucionário e continuava a mensagem com a frase: “Você verá por que 1984 não será como “1984”, fazendo uma crítica ao ditador.

Genial, não é? E a marca realmente cumpriu o que prometeu.

“We can do it” Westinghouse Electric 

We Can do It

Sabe aquele ícone que representa o feminismo? Pois é, você sabia que ele não foi criado nessa intenção? 

Conheça agora a história por trás daquele tão famoso cartaz.

Criado em 1943, pelo publicitário Howard Miller, tinha como objetivo incentivar as mulheres a participar do trabalho nas fábricas e nos estaleiros, enquanto os homens defendiam o país na Segunda Guerra Mundial.

A frase, que em tradução livre significa “Nós podemos fazer isso”, juntamente com a imagem da mulher arregaçando as mangas para mostrar os bíceps, fizeram tanto sucesso, que o cartaz passou a ser utilizado como símbolo da luta feminista, em todo o mundo.

Inclusive, foi usado como cartaz de campanhas políticas, como o da primeira mulher a alcançar o cargo de primeira-ministra da Austrália.

Também foi usado como selo postal, nos Estados Unidos, e como capa de revista.

“Craques da bola” Nike

Craques da Bola Publicidade feita pela Nike

Lançada em 2002, a campanha que, originalmente, se chamava “The Secret Tournament”, contava com a participação de grandes jogadores da Copa do Mundo naquele ano.

O anúncio ficou conhecido no Brasil como “a jaula”, pois os jogadores ficavam numa quadra suspensa no ar enquanto disputavam as partidas.

A campanha foi tão bem-sucedida que depois a Nike produziu as partidas na vida real.

“Mamíferos” Parmalat 

Mamíferos da Parmalat

Outro grande acerto da publicidade foi na campanha “Mamíferos”, para a marca Parmalat.

O anúncio apresentava crianças fantasiadas de filhotes de animais.

A campanha de 1996 foi tão assertiva que, além de ganhar diversos prêmios de publicidade no Brasil, a marca passou a liderar o mercado brasileiro e ainda conseguiu vender 15 milhões de bichinhos de pelúcia. 

O sucesso foi tão grande que até os profissionais da área da fotografia saíram lucrando, levando fantasias dos “animaizinhos do anúncio” para as escolas e estúdios, realizando o sonho dos pais de verem seus filhos como os “bichinhos da Parmalat”.

“Bombril 1001 utilidades” Bombril

Publicidade do Bombril

Você lembra do garoto Bombril? Se você não é da época em que a marca Bombril apresentava as mil e uma utilidades da sua esponja de aço, com certeza já ouviu falar desse anúncio histórico.

O garoto-propaganda da Bombril, Carlos Moreno, entrou até para o Livro dos Recordes por mais tempo representando uma marca, como garoto-propaganda.

O anúncio fez tanto sucesso, que até hoje a marca utiliza o mesmo slogan.

“Pipoca e Guaraná” Guaraná Antarctica

Guaraná Antartica em sua campanha de publicidade

Se você já era nascido nos primeiros anos da década de noventa, sem dúvida começou a cantarolar o jingle, não é mesmo?

A musiquinha que não saía da cabeça das pessoas foi uma grande jogada da publicidade para uma das campanhas do Guaraná Antarctica.

De vez em quando a Antarctica grava um novo anúncio com este jingle, que fez tanto sucesso em 1991, como por exemplo, com a cantora Claudia Leite e o cantor Tony Garrido.

Inclusive, no final do mês de maio de 2020, a marca relembrou o sucesso, desta vez, com a cantora Manu Gavassi.

Quem não sentia vontade de tomar um Guaraná bem gelado depois de comer uma “pipoca com sal”?

Acredita-se que foi a partir daí que as pessoas criaram o hábito de comer e tomar refrigerante enquanto assistem TV.

Tipos de publicidade

Como prometido, vou listar para você os tipos de publicidade que existem e falar um pouco sobre cada um deles.

Você vai poder observar que cada tipo de publicidade possui um objetivo. Veja a seguir.

Publicidade de produto

A publicidade de produto tem como objetivo (obviamente) promover o produto de uma determinada marca.

O papel da publicidade, neste caso, será o de apresentar o produto no mercado, convencendo o público-alvo da marca que aquela é a melhor escolha, ressaltando as qualidades e benefícios daquele produto.

Publicidade de serviços

A publicidade de serviços é bem parecida com a de produtos, mas, na publicidade de serviços, como o nome já diz, serão promovidos serviços e não um produto.

Alguns exemplos de serviços que utiliza esse tipo de publicidade são empresas de telefonia, administradoras de cartões de crédito, corretoras, bancos…

Publicidade de promoção

A publicidade de promoção tem o objetivo de impulsionar uma marca, produtos ou serviços, para gerar destaque no mercado.

Embora promoção lembre desconto, a publicidade de promoção significa promover, impulsionar a imagem…

Esse tipo de publicidade inclui ações promocionais e anúncios em rádio, TV, internet e também a mídia impressa, como cartazes, banners, folders, etc.

Publicidade comparativa

A publicidade comparativa mostra ao público o produto da marca em comparação com um produto da concorrência e tem como objetivo convencer o consumidor a escolher a marca que está sendo apresentada.

Publicidade para crianças

A publicidade para crianças é um assunto delicado.

Este tipo de publicidade ainda está sendo regulamentada, pois as crianças ainda não possuem algumas habilidades cognitivas totalmente desenvolvidas, como saber diferenciar o que é real do que é imaginação.

Por isso, as crianças precisam ser protegidas por lei contra ações maldosas de alguns “profissionais”.

A publicidade para crianças não pode usar personagens animados, desprezar hábitos saudáveis e nem diminuir a autoridade dos pais e educadores, por exemplo.

Publicidade abusiva (enganosa)

Como em todas as profissões, existem pessoas que utilizam o conhecimento e as habilidades que possuem para exercer sua profissão com más intenções.

A publicidade abusiva (ou enganosa) é aquela em que o anúncio fala apenas dos benefícios de um produto ou serviço e oculta informações importantes para o cliente.

Outra forma que publicidade abusiva entra em ação é quando exagera nas qualidades e benefícios de um produto, quando, na verdade, não é nada disso.

Este tipo de publicidade é proibido no Brasil e está incluído no Código de Defesa do Consumidor.

Além do Código, existe também o Conar, que é um Conselho de autorregulamentação, criado pela classe publicitária, para fiscalizar essas práticas abusivas e enganosas.

Agência de publicidade – Como funciona

A agência de publicidade é contratada por uma empresa para criar uma campanha de publicidade para apresentar ao mercado um produto, serviço ou uma marca.

Ela é a responsável pela criação daquelas campanhas impactantes que você conferiu aqui no texto.

As principais áreas que envolvem uma agência de publicidade são:

  • Atendimento;
  • Planejamento;
  • Redação;
  • Criação;
  • Mídia.

Conheça agora um pouco sobre cada uma delas.

Atendimento

atendimento

É no atendimento que tudo começa, pois é a partir daqui que será criado um elo entre a agência de publicidade e o cliente.

É o profissional do atendimento quem recebe todas as informações e instruções do cliente sobre o objetivo da campanha e repassa para a equipe interna.

Também é responsabilidade do atendimento acompanhar a produção e entrar em contato com o cliente para saber se o trabalho foi aprovado.

Planejamento

Depois que o profissional responsável pelo atendimento recebe todas as informações do cliente, essas informações seguem para a área de planejamento.

A partir daí as informações do cliente são utilizadas para a realização de uma pesquisa de mercado e sobre o público-alvo do cliente.

Através dessas informações, o planejamento vai criar estratégias para desenvolver a campanha, montar um cronograma e sugerir as peças.

Redação

Depois que o planejamento da campanha estiver pronto, é hora do redator publicitário entrar em ação.

É na área da redação que o profissional vai transformar o conceito em títulos, textos, chamadas e roteiros.

É nessa parte que a escrita persuasiva entra em cena, pois o objetivo é despertar a atenção do público através de uma campanha atraente e convincente.

Por isso que as campanhas lançam mão de estratégias de copywriter, gatilhos mentais, metáforas e outros recursos persuasivos, para atrair e convencer o público-alvo a realizar uma ação.

Criação

É na criação publicitária que os conceitos são materializados, ou seja, a campanha “ganha vida” através de imagens, ilustrações, vídeos…

É na área da criação que serão escolhidas as melhores imagens para a campanha.

Essas imagens precisam transmitir a mensagem que o cliente deseja, precisa gerar identificação com público e atraí-lo.

Mídia

O professional responsável pela área de mídia conhece bem quais são os melhores canais para divulgar a campanha e se relaciona bem com cada veículo.

Ele também participa do planejamento da campanha para escolher os melhores veículos de mídia, de acordo com o orçamento do cliente e com o perfil do público-alvo.

É o profissional de mídia quem vai indicar as orientações para cada formato de mídia e comprar os espaços para veiculação do anúncio. Ou seja, o profissional de mídia também é o responsável pela administração da verba da campanha.

A publicidade na era digital

Com a popularização da internet e das mídias sociais, as agências de publicidade tiveram que se adaptar e focar na web como veículo principal.

A partir daí surgiram as agências digitais, com profissionais de web design, SEO, programação, mídia online, entre outros.

Ainda é possível encontrar agências que trabalham as campanhas integrando mídias online e offline.

A publicidade dentro das empresas 

O profissional da área da publicidade pode atuar tanto em agências de publicidade quanto no departamento de marketing das empresas.

O publicitário pode trabalhar exercendo todas as funções que envolve uma campanha, pode trabalhar em parceria com uma agência de publicidade terceirizada ou pode trabalhar em uma agência dentro da própria empresa. Tudo vai depender do porte da empresa em que ele estará inserido.

A publicidade dentro dos veículos

Além de poder atuar em agências e dentro de uma empresa, o publicitário também pode trabalhar dentro dos veículos, como jornais, revistas, rádio, TV…

Neste caso, a principal tarefa do publicitário será a de buscar clientes, criar e manter um relacionamento com eles, buscando sempre manter o vínculo através da oferta de espaços publicitários.

Motivos para investir em publicidade

Acredito que até aqui você já deve ter se convencido de que a publicidade pode gerar um impacto positivo para o seu negócio, certo?

Mesmo assim, vou listar alguns motivos pelos quais você precisa investir em publicidade.

Influencia na opinião do público

O primeiro motivo que eu vou citar é o da capacidade de influenciar a opinião do público.

Se você olhar ao seu redor, vai ver a publicidade em todas as partes, influenciando nossa rotina.

Isso porque, a publicidade tem a capacidade de ditar valores, comportamentos e hábitos, através de conceitos que fixam em nosso inconsciente.

Por isso que a publicidade não serve apenas para divulgar produtos e serviços. Ela é capaz de formar opinião e isso é uma arma muito poderosa para o sucesso de um negócio.

Aliás, a publicidade é a melhor estratégia para conquistar o público-alvo.

Gera benefícios a longo prazo

Outro forte motivo pelo qual você deve investir em publicidade é que, como trabalha com campanhas contínuas, ela gera benefícios a longo prazo e não apenas resultados imediatos.

Mas, para isso, você precisa ter consistência nas campanhas.

É como um ciclo: campanha de lançamento, sustentação e oportunidade.

Isso faz com que o seu negócio esteja sempre presente em várias mídias, nos momentos certos.

Essa presença contínua faz com que a sua marca construa um relacionamento com o público.

Métricas e crescimento constantes

Mais um motivo para você investir em publicidade no seu negócio é que, com ela, você pode medir os resultados, de forma contínua, através de métricas como cliques, audiência e alcance, por exemplo.

Os relatórios são precisos e mostram, detalhadamente, o desempenho de suas campanhas.

Isso permite que você identifique o que está dando certo e faça melhorias onde for necessário, aprimorando suas campanhas e fazendo o seu negócio se desenvolver.

Impulsiona as vendas

A publicidade, através de mensagens persuasivas, também é capaz de aumentar as vendas.

Aliás, todas as mídias são válidas para impulsionar as vendas.

Vários estudos já provaram que os anúncios são responsáveis por grande parte das vendas de produtos e serviços no mercado, pois o consumidor é altamente influenciado pela publicidade que, como já citei antes, está em todas as partes, no nosso cotidiano.

Sites de publicidade

Para que você fique sempre por dentro de tudo que acontece no mundo da publicidade e possa aplicar as principais tendências em seu negócio, vou listar alguns sites de publicidade para você acompanhar. Confira a seguir.

Plugcitarios: Site brasileiro de publicidade.

Meioemensagem: Site sobre marketing, comunicação e mídia.

Brainstorm9: Site sobre criatividade e inovação.

Adnews: Site onde você encontra as últimas notícias sobre publicidade.

Ad Age: Site onde você encontra notícias sobre marketing e publicidade de fora do Brasil.

Adweek: Site sobre marketing e publicidade.

Ads of the World: Acervo de anúncios do mundo todo.

Conclusão

Agora que você já sabe o que é publicidade, para que serve e como ela funciona, chegou o momento de entrar em ação.

A publicidade já fazia parte do nosso cotidiano, sendo encontrada em todos os lugares e, com a internet, o alcance de uma campanha aumentou a nível mundial.

Desde a sua criação, a publicidade nunca parou de evoluir. 

Basta observar como grandes marcas do mercado se consolidaram após uma campanha impactante, como foi o caso da Pepsi, que você conferiu no exemplo sobre anúncios clássicos.

A publicidade se reinventou, na era digital, e hoje está presente nos canais online e offline.

Não tenha dúvida de que a publicidade vai te ajudar a alcançar os objetivos do seu negócio, seja ele qual for, não importa o nicho de mercado.



[ad_2]

Source link