[ad_1]

analise-de-credito-bancos-financiamento-imobiliario

Tempo de leitura: 6 minutos

A análise de crédito imobiliário é o primeiro passo para que você consiga finalmente comprar sua casa nova. É a etapa na qual o banco avalia se você vai ser capaz de honrar uma dívida com o porte do imóvel que quer adquirir. É também o momento no qual esse banco aceita (ou não) um relacionamento longo com você, que pode durar alguns anos ou até algumas décadas (até mesmo três). 

Por isso é tão importante entender como ter sua análise de crédito aprovada, e o que exatamente o banco vai verificar nessa avaliação inicial. Neste artigo, vamos tirar suas principais dúvidas sobre análise de crédito. Vamos explicar ao longo do texto: 

  • Análise de crédito imobiliário: como pedir uma?
  • Quanto tempo demora para aprovar um financiamento imobiliário?
  • Quais são os formulários de análise de crédito?
  • Quais são os documentos necessários para a análise de crédito?
    Crédito para imovel: como conseguir
  • Análise de crédito para empresas e pessoas físicas: tem diferença?
  • Como funciona a análise de crédito da Caixa?

Análise de crédito imobiliário: como pedir uma?

Para solicitar uma análise de crédito, você pode ir pessoalmente à agência do seu banco de preferência ou então fazer esse requerimento online. Normalmente, os bancos disponibilizam em seus sites oficiais um simulador. Ao final da simulação, eles perguntam se você quer submeter aqueles dados a uma análise de crédito. 

E então, dentro de um prazo que varia de acordo com cada instituição, os bancos respondem por e-mail caso seu crédito tenha sido aprovado. Uma outra opção é procurar uma assessoria de crédito. Esse serviço é vantajoso porque você pode solicitar a análise de crédito de mais de um banco ao mesmo tempo, permitindo a comparação de taxas e condições. A Loft Cred faz esse trabalho de forma gratuita

Quanto tempo demora para aprovar um financiamento imobiliário?

De acordo com Rafael Godoi, especialista em financiamentos imobiliários na Loft Cred, um prazo médio praticado no mercado é de três dias. “É um tempo razoável de retorno”, explica. No entanto, o tempo que demora para aprovar o crédito para um financiamento imobiliário pode ser mais rápido ou mais lento. 

Alguns bancos, como o Itaú, demoram até uma hora para responder uma proposta se o imóvel valer até R$1 milhão. Outros fazem uma análise mais detalhada antes do “sim” ao cliente. 

Entenda como funciona a análise de crédito

É o caso do Bradesco, que tem duas etapas de aprovação de crédito. “A pré-aprovação sai em até uma hora e é só uma consulta cadastral. E você tem ainda a etapa da aprovação de crédito, em que precisa até da matrícula do imóvel para subir uma proposta”, observa Rafael. 

Quais são os formulários de análise de crédito?

Em geral, nesta etapa, o banco ainda não pede formulários detalhados para fazer a análise de crédito. Requisita só as informações pessoais e de renda de cada um dos compradores envolvidos. Normalmente, o preenchimento desses campos é bem rápido. Recomendamos que você confira se está informando os valores corretos para o banco, e que mantenha os documentos pessoais ao seu lado na hora do preenchimento. 

Quais são os documentos necessários para a análise de crédito?

Na análise de crédito, muitos bancos pedem informações, e não documentos. Especialmente se você já for cliente e tiver um cadastro junto à instituição. “Você consegue aprovar um crédito sem documentos, mas você precisa fazer todo um cadastro. E o banco vincula aquilo que você colocou com um cadastro interno que ele tenha”, explica Rafael Godoi. 

Nessa etapa do financiamento, o banco vai verificar seus dados para ter uma noção mais clara da sua capacidade de pagar as prestações. Para isso, ele vai:  

  • Checar se você é um bom pagador: ele consegue fazer isso verificando seu CPF. Através desse número, é possível saber qual é o seu score de crédito, se você está com o nome “sujo” em listas de órgãos de proteção ao crédito (como SPC e Serasa) e se você aparece em listas de restrições internas do banco. Essas listas incluem “maus clientes” e pessoas que tenham dívidas visíveis no sistema do Banco Central
  • Checar se você tem renda suficiente: o banco precisa saber se sua renda mensal familiar líquida não vai ser comprometida em mais de 30% para o pagamento das parcelas (ainda que as parcelas caiam de valor ao longo do prazo)

Normalmente, os documentos complementares que o banco pode pedir, especialmente se você não for cliente, são comprovantes de renda. Segundo Rafael Godoi, da Loft Cred, “os documentos pedidos variam de acordo com o perfil do cliente”.

“Para um assalariado, o banco vai pedir os três últimos holerites e um imposto de renda. Para um empresário, vai pedir o Imposto de Renda e os três últimos extratos bancários. Ou o Santander, que até pede o Imposto de Renda de pessoa jurídica para o empresário. Para o autônomo, seria o IR e seis últimos extratos. É muito relativo e depende da profissão da pessoa”, diz Rafael. 

Crédito para imóvel: como conseguir?

Para conseguir crédito para comprar um imóvel, ao menos nessa primeira etapa de análise, é essencial que você apresente as informações pedidas e escolha um apartamento que caiba no seu bolso. Pode ser que o banco solicite mais documentos que comprovem sua renda, e é seu dever enviá-los. 

Rafael Godoi, da Loft Cred, destaca que três pontos são essenciais para que você tenha sua proposta aprovada pelo banco. A primeira delas é manter seu cadastro com a instituição atualizado, se você já for cliente. A segunda é verificar se seu nome consta em alguma lista de restrição interna desse banco. 

Por fim, ele recomenda que você movimente suas contas bancárias de forma compatível com seus ganhos mensais, principalmente se for autônomo ou empresário. Isso ajuda na comprovação de renda. Se você guarda seu dinheiro em casa, por exemplo, é difícil que um banco aceite fazer negócio com você. 

“Se eu preciso de uma renda de R$10 mil, e sou autônomo, eu preciso pelo menos ter uma movimentação bancária condizente. A gente dá orientação também para que o cliente pelo menos mantenha o cadastro dele atualizado e veja se ele não tem nenhum apontamento com aquele banco”, explica.

Análise de crédito para empresas e pessoas físicas: tem diferença?

A análise de crédito para empresas e para pessoas físicas tem algumas diferenças. Normalmente, os juros para quem financia com o CNPJ são maiores, e o prazo de pagamento é menor. Essas condições variam de banco para banco. E esse custo maior impacta na aprovação do crédito – é preciso ter mais poder de compra para financiar como empresa. 

Outro aspecto importante é que a análise de crédito vai recair sobre informações de faturamento da empresa, e não de renda, como acontece com as pessoas físicas. Portanto, é importante providenciar documentos que mostrem ao banco esse faturamento, como o Imposto de Renda da Pessoa Jurídica, extratos bancários e a Decore (Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos, feita por um contador). 

No entanto, lembre-se que, se você for empresário ou microempreendedor individual, você pode financiar um imóvel como pessoa física. Basta que, como em qualquer operação de crédito, você consiga comprovar a sua renda. Pode ser através de extratos bancários ou então da declaração de Imposto de Renda, por exemplo. 

Como funciona a análise de crédito da Caixa?

A chamada análise de crédito da Caixa é um pouco diferente da avaliação feita por bancos privados. É preciso que você compareça a uma agência do banco com uma série de documentos, incluindo os do imóvel e do vendedor.

A Caixa avalia, de uma vez, a renda mensal do comprador e a situação cadastral do comprador e também a do vendedor. Verifica também se há alguma pendência registrada na matrícula do imóvel (como uma hipoteca ou uma penhora). É uma análise que mistura alguns aspectos de uma etapa posterior de um financiamento, a análise jurídica. A relação de documentos pedidos pela Caixa é a seguinte:

  • Compradores: documento de identificação e comprovantes de renda emitidos no máximo há dois meses
  • Para quem vai usar o FGTS: última declaração do Imposto de Renda e recibo de entrega à Receita Federal, carteira de trabalho ou extrato de FGTS 
  • Para o imóvel: certidão atualizada de inteiro teor da matrícula 
  • Para os vendedores (se pessoa física): documento oficial de identificação e comprovante de estado civil 
  • Para os vendedores (se pessoa jurídica):  documento oficial de identificação do representante legal, documento de constituição com alterações devidamente registradas e certidão simplificada da junta comercial (para empresas pequenas). Se for Sociedade Anônima, é preciso mostrar estatuto social e ata de eleição da última diretoria publicada no Diário Oficial 

Conte com especialistas para passar na análise de crédito

Se você quer aumentar suas chances de ser aprovado pelo banco para um financiamento, procurar a Loft Cred é uma ótima alternativa. Somos uma assessoria de crédito cujo serviço não tem qualquer custo para o cliente. Nosso time ajuda você a providenciar as informações e documentos necessários para a análise de crédito, e avisa se o banco pedir qualquer documento adicional.

Com a Loft Cred, você tem o acompanhamento personalizado de especialistas em crédito habitacional. Se um banco não aprovar o seu crédito, podemos consultar outras instituições com facilidade. Se o banco aprovar, ajudamos você a escolher a linha de crédito com as condições mais vantajosas para o seu perfil.

Para além da análise de crédito, o time da Loft Cred ajuda você em todas as outras etapas do financiamento, até que o dinheiro chegue na conta do vendedor e a operação seja concluída.

Conheça outros benefícios de financiar com a Loft Cred



[ad_2]

Source link